A ELEGÂNCIA DOS VINHOS BRANCOS AMADEIRADOS

A ELEGÂNCIA DOS VINHOS BRANCOS AMADEIRADOS

unnamed-4

Apesar de muitos apreciadores de vinho torcerem o nariz para os brancos envelhecidos em barris de carvalho, é certo que não há como esses vinhos passarem desapercebidos quando os produtores conseguem equilibrar com maestria o seu característico sabor frutado e a acidez da uva com o toque amadeirado. O resultado  é inebriante!

A textura desses vinhos costuma ser bastante consistente, viscosa em relação aos brancos mais leves, mas sem chegar à densidade de um colheita tardia. O seu “bouquet” costuma proporcionar uma prazerosa viagem aromática à proeminentes de baunilha, caramelo, mel e frutas cítricas, especialmente pêssego, com algo de tostado e manteiga. Podem ser notados ainda aromas de flores brancas, destacando-se madressilvas e açucenas.

Em boca possuem uma textura cremosa e mais densa, destacando-se, entre outras frutas, laranja amarga, pêssego, damasco, abacaxi e manga. Também se confirma um leve toque de manteiga e creme de baunilha, um final de mel, e em alguns vinhos, nuances de frutas secas, o que aumenta ainda mais a complexidade e elegância desses brancos que passam por madeira. Em geral possuem ótima persistência em boca!

No que se refere à harmonização, os brancos encorpados e com passagem por madeira devem acompanhar refeições, ou seja, não são muito adequados para serem degustados sozinhos, como aperitivo. As sugestões de harmonização englobam desde um peru assado com “chutney” ou frutas em calda, até um filé de peito de frango com molho de queijos, um salmão (inclusive o defumado), ou uma lagosta à Thermidor.

unnamed-2

unnamed-1

A varietal mais comum à qual associamos esse tipo de vinho é, inegavelmente, a Chardonnay. E para comentar sobre essa varietal e as características destacadas, escolhemos dois vinhos do Novo Mundo, um dos Estados Unidos e outro da Argentina.

O primeiro deles é o premiadíssimo e delicioso Salentein Reserve, safra 2013, da região de Mendoza, feito 100% com Chardonnay, e envelhecido por 10 meses em barris de carvalho francês. De coloração amarelo pálida com tons esverdeados, apresenta um “bouquet” complexo e elegante de frutas tropicais e cítricas, notas de flores brancas, e um toque de creme de baunilha e mel. Na boca é untuoso, adocicado, apresentando uma acidez equilibrada e um final longo e persistente. Média de preço: R$ 120,00.

unnamed-3

Seus prêmios foram merecidos: International Wine Challenge 2013 (Commended – 2012); Argentina Wine Awards 2013 (Silver Medal – 2012); Robert Parker 2012 (88 points – 2011); IWC 2011 (Commended – 2010); Gilbert & Gaillard (french guide) 2011 (91 Points – 2010); AWA 2010 (Trophy – 2009); Decanter world wine awards 2010 (Silver Medal – 2009); Decanter 2008 (Silver Medal – 2007); IWC 2008 (Commended – 2006); Chardonnay du Monde – FR 2008 (Silver Medal – 2006); Decanter world wine awards 2007 (Silver Medal – 2006); Wine Advocate 2008 (88 Points – 2006).

O segundo vinho que escolhemos foi o The Grand Estates, também um Chardonnay, safra 2013, da vinícola Columbia Crest, de Washington, no vale de Colúmbia. De coloração amarelo intenso, pendendo para o dourado brilhante, apresenta um “bouquet” de frutas tropicais e cítricas, destacando-se maçãs e melões, e notas de caramelo que nos remetem à famosa sobremesa francesa “creme brulée”. Em boca é untuoso, estruturado, se confirmam as frutas tropicais mais amadurecidas, um toque de manteiga, e um frescor proporcionado pela acidez equilibrada. Ótimo retrogosto. Média de preço: R$ 125,00.

unnamed

Ainda que muitos prefiram vinhos brancos mais leves, há que se admitir que os vinhos brancos encorpados, com passagem por carvalho francês, são pura elegância!

unnamed-5

 

 

Um beijo e um brinde!

Marcio Morena

Marcio Morena é advogado, professor universitário e enófilo.

Sobre Luis Guilherme Zenga

View all Posts

LUIS GUILHERME ZENGA – Jornalista de formação, com 25 anos atuando na área, passou por diversas editorias desde Área Têxtil, Moda, Beleza, Comportamento, Cidades e Entretenimento. Há 15 anos escrevendo nas editorias de Gastronomia, como crítico gastronômico, Enogastronomia (Vinhos e Cervejas) e Turismo Gastronômico. Colaborador no GOOGLE MAPS, avaliando Restaurantes visitados e tendo mais de (Cinco milhões e trezentas mil visualizações comprovadas) até a data de 01/2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*