CAFÉ PAGÚ * UBATUBA/SP

AVALIAÇÃO CONCEITO DE LUXO

O Café Pagú é um pequeno restaurante em Ubatuba, litoral paulista, muito simples de aparência, onde se descobre uma culinária com toques de alta gastronomia.   

A direção da cozinha está nas mãos da chef Christine Bonnell, Americana, mora em Ubatuba desde 2010 e uma apaixonada pela culinária com toques naturais, ingredientes orgânicos, tempero e sabor da comida com detalhes especiais que fazem toda a diferença.

O restaurante tem também o comando dos sócios, Juan Blanco Prada e Thiago Duarte que ajudam tocar essa casa que se tornou referência de boa gastronomia caiçara.

Eu estive no restaurante almoçando e fiquei perplexo com a qualidade da comida. Tudo minunciosamente preparado com muito carinho e empenho. Vocês não fazem ideia do sabor, qualidade do peixe e apresentação dos pratos impecáveis!. Está localizado em um pequeno polo gastronômico de restaurantes que os turistas não conseguem imaginar a grandeza culinária do local.

Conversei com a chef Christine, tímida e delicada explica cada passo a passo dos pratos com uma calma que só uma talentosa chef pode ter essa paciência, amor ao que faz, para conseguir expor seu trabalho culinário com tanto empenho. Achei o máximo!

Chef Christine Bonnell

Em um pequeno grupo de jornalistas e influenciadores digitais, almoçamos no restaurante e iniciamos nossa degustação com um delicioso suco de poupa de juçara, limão e banana. Muito gostoso! Ah! Saiba que, a Polpa da Juçara é muito similar ao açaí originário da Amazônia, é extraída a partir dos frutos desta palmeira, é nativa da Mata Atlântica e está ameaçada de extinção.

Entradas: Sardinhas – empanadas com molho de manga e gengibre – Muito bem preparada, sequinha, com um tempero muito suave, deu um toque e crocância especial. Também provamos Guacamole – com chips de pão sírio e Falafel com harissa e iogurte seco. Tudo muito gostoso e à apresentação impecável.

Partimos para o prato principal – como diz a própria chef  Christine, “nossos pratos buscam trazer a variedade de sabores e aromas das melhores culinárias globais adaptadas aos ingredientes  locais de Ubatuba, com uma variedades de molhos e acompanhamentos. Não usamos ingredientes transgênicos, nossas farinhas e arroz são orgânicos, e os ovos caipiras. Sempre que possível, usamos hortaliças orgânicas produzidas pela agricultura familiar local e distribuídas pela Rede Agrocológica   Caiçara”. Isso é incrível!

Opções escolhidas:

Caiçara – Peixe do dia temperado com alho, limão e gengibre, grelhado e acompanhado de batata doce e banana da terra assadas, taioba, arroz, feijão, e salada. Muito bem servido, uma fusão de cores e sabores. Vale experimentar o prato!

Curry Tailândes – Peixe do dia cozido no molho de leite de coco com pasta de curry tailandesa, gengibre, capim-limão, e limão, servido com legumes variadas e arroz.

Experimentei ambos os pratos e são tão leves e saborosos que você não para de comer. Temperos na medida certa, como já citei uma fusão de cores e apresentação única e especial.  

Sobremesas:

Em uma mesa muito bem  posta foi apresentado um pouco de cada delicia que a chef Christine Bonnell preparou. Eu confesso a todos que sou 90% salgado no paladar, gosto sim de doce, mas não é o meu forte. Eu me rendi as delicias da chefe e vocês não fazem ideia do que é isso. Eu posso afirmar que fazia muito tempo que não experimentava doces tão delicados e bem feitos como esses.

 

É tudo muito bom e impossível descrevê-los um a um. Se essa chef é talentosa, é muito mais nos doces. Perfeitos! Desde o Bolo Vegano de Cacau com Café e Canela com Ganache de Chocolate que é simplesmente maravilhoso, tanto na maciez, consistência e o sabor. Também a deliciosa Cocada inglesa com flor de laranja e baunilha natural. Ah! os Amanteigados são uma viagem gastronômica. – feitos com creme de limão siciliano e geleias caseiras – eles desmancham na boca de tão suave. Já os Cupcakes de limão com creme de limão siciliano e calda de morango fez muito sucesso também. Resumindo, não vá no restaurante sem experimentar os doces. Honestamente, são os melhores que provei nos últimos tempos. Nada é muito doce, tem equilíbrio na massa, nas porções, apresentação e sabor. Imperdíveis!

SEGUE ABAIXO INFORMAÇÕES DA ASSESSORIA DE IMPRENSA APROVADA PELO “CONCEITO DE LUXO” PARA DIVULGAÇÃO

A CHEF – Christine Bonnell

A talentosa chef  também dá aulas de culinária natural e saudável e consultoria individuais e em grupo em Ubatuba, São Paulo e nos EUA.

Sua formação eclética – ela é mestre em antropologia cultural, fotógrafa, terapeuta e já morou em vários países – se reflete, de alguma forma, nos seus pratos, todos preparados com muito cuidado e generosas porções de amor. É exatamente essa diversidade de sabores e aromas o que o visitante encontrará no Café Pagu.

SOBRE O CAFÉ PAGÚ

A casa fica na despretensiosa Vila dos Pescadores, um local que surge timidamente como um point gastronômico e cultural acessível e surpreendente para todos os tipos de paladares. O produto principal usado pelo estabelecimento é o peixe, justamente pela proximidade com o mercado de peixe, que fica ao lado. Entre os pratos mais procurados pelos clientes está o Caiçara: que leva peixe do dia temperado com alho, limão e gengibre grelhado, com um toque levemente indiano, e que acompanha batata doce e banana da terra assadas, taioba, arroz, feijão e salada. Outra delícia é o Curry Tailandês, com peixe do dia cozido no molho de leite de coco com pasta de curry tailandesa, gengibre, capim-limão e limão, servido com legumes variados e arroz. Há ainda opções de prato vegetarianos, como o Árabe: falafel servido com salada, arroz, iogurte seco e za’atar (uma mistura de especiarias usada como condimento e originária do Oriente Médio), harissa (molho de pimentão vermelho), molho de manga e berinjela assada. Tudo isso com valores que variam de R$24,00 a R$ 35,00 para pratos individuais.

Por oferecer muitas opções de refeições vegetarianas e veganas, o restaurante é muito frequentado por esse público. “Em geral, as pessoas que nos procuram têm uma relação diferenciada com a comida: querem qualidade e sabor, mas também não abrem mão de produtos orgânicos e frescos. Nosso apoio à agricultura local e solidária veio muito antes do restaurante ser aberto, há quase um ano. Conhecemos a Rede Agroecológica Caiçara, uma iniciativa que pretende colocar os consumidores de Ubatuba em contato direto com os produtores de alimentos sem agrotóxicos e adubos químicos, quando participei de um projeto coletivo de apoio à economia local e solidária ainda como secretário do meio ambiente. Christine e eu tivemos a chance de nos aproximar da rede depois que saí da gestão e decidimos criar produtos artesanais como forma de ter uma renda extra”, recorda Juan. “Assim, valorizar o produtor orgânico local está no DNA do Café Pagu.”

A casa aceita FairCoins, uma criptomoeda baseada na mesma tecnologia do Bitcoin (protocolo blockchain), que viabiliza uma rede global e descentralizada de pagamentos e recebimentos de valores. “Também não utilizamos produtos transgênicos de nenhum tipo, talvez, com exceção, da cerveja industrializada que comercializamos normalmente”, revela o sócio.

 

Café Pagú – R. dos Pescadores, 20 – Centro, Ubatuba – S

Vá e comprove, eu adorei!

Por Luis Guilherme Zenga

Sobre Luis Guilherme

View all Posts

LUIS GUILHERME ZENGA – Jornalista de formação, com 25 anos atuando na área, passou por diversas editorias desde Área Têxtil, Moda, Beleza, Comportamento, Cidades e Entretenimento. Há 15 anos escrevendo nas editorias de Gastronomia, como crítico gastronômico, Enogastronomia (Vinhos e Cervejas) e Turismo Gastronômico. Colaborador no GOOGLE MAPS, avaliando Restaurantes visitados e tendo mais de (Um Milhão e trezentas mil visualizações comprovadas) até a data de 09/2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*