“MOVI NIGHT”: EVENTO EXCLUSIVO DAS VINÍCOLAS “BOUTIQUE” CHILENAS

Na última semana fomos convidados a participar do primeiro MOVI Night, realizado em São Paulo, no Espaço Traffô, na Vila Olímpia. O evento foi promovido pelo Movimento dos Vinhateiros Independentes do Chile que deu origem à já famosa sigla. Foi uma noite agradável de degustação de rótulos muitos especiais produzidos pelas quase trinta vinícolas “boutique” participantes.

unnamed (7)

As chamadas vinícolas “boutique” são pequenas empresas – geralmente familiares -, e que produzem seus vinhos de forma artesanal em suas propriedades, preservando a alta qualidade, mas a uma escala bem menor do que grandes produtores. Esses vinhos são mormente vendidos fora do Chile, pois o mercado interno deste país é bastante limitado, destacando-se a Inglaterra, Finlândia, Bélgica, França e Brasil.

unnamed (5)

Ao deparar-me com a proposta do MOVI, foi impossível não recordar-me do clássico “Small is beautiful” (O negócio é ser pequeno”), do economista Friedrich Schumacher, uma coleção de artigos escritos e de conferências proferidas pelo autor entre 1964 e 1977, na qual faz uma apologia da pequenez abordando uma gama de questões atualíssimas como: preservação dos recursos naturais; desenvolvimento regional; criação de pequenas e médias empresas, etc., com o fim de buscar alternativas para reverter a tendência de desumanização do trabalhador.

unnamed (17)

Na ocasião apresentaram seus vinhos divididos em 3 grupos: A: O Novo Chile, com mais Personalidade; B: Os Clássicos Recarregados; e C: O Antigo agora é o Novo: do Atacama a Maule. Nesse contexto, destacamos dois.

unnamed (14)

 

O primeiro é o “Dueño de la Luna”, da vinícola Meli, um vinho de coloração rubi intensa, aromas de cerejas em licor, menta fresca, tabaco e folhas de chá preto. Na boca é frutado, apresentando taninos médios, suculento e com ótimo retrogosto. Um vinho com grande potencial de guarda.

O segundo vinho ao qual chamamos a atenção é o Flaherty, cujo nome remete ao seu elaborador, o irlandês Ed Flaherty. Um vinho sedutor, com estilo, apresentando aromas de cerejas negras e ameixas, especiarias como canela e baunilha, e um fundo de chocolate branco. Nuances florais dão um toque feminino ao incrível “bouquet”. Na boca é elegante, com taninos mais suavizados pelos 19 meses de guarda em madeira, e apresenta acidez equilibrada. Um grande vinho de autor, sem dúvida.

O evento foi uma verdadeiro passeio pelos aromas e sabores típicos do “terroir” chileno, e ainda contou com boa música e comidinhas oferecidas pelos “food bikes”.

unnamed (12)unnamed (10)unnamed (16)unnamed (13)

Os profissionais da área aproveitaram o evento para trocar impressões e reencontrar amigos queridos.

Esperamos que O MOVI Night se repita a cada ano em São Paulo! Parabéns a todos os envolvidos na sua organização!

Um beijo e um brinde!

Marcio Morena

*Marcio Morena é advogado, professor universitário é enófilo.

 

Sobre Luis Guilherme Zenga

View all Posts

LUIS GUILHERME ZENGA – Jornalista de formação, com 25 anos atuando na área, passou por diversas editorias desde Área Têxtil, Moda, Beleza, Comportamento, Cidades e Entretenimento. Há 15 anos escrevendo nas editorias de Gastronomia, como crítico gastronômico, Enogastronomia (Vinhos e Cervejas) e Turismo Gastronômico. Colaborador no GOOGLE MAPS, avaliando Restaurantes visitados e tendo mais de (Cinco milhões e trezentas mil visualizações comprovadas) até a data de 01/2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*