RESTAURANTE MATEBA CULTURA DA TERRA * VILA MADALENA / SP

AVALIAÇÃO CONCEITO DE LUXO

O recém inaugurado Mateba na Vila Madalena, bairro alternativo da Capital Paulista, é mais um restaurante que veio acrescentar para o portfólio de boas casas na cidade de São Paulo.
O Conceito de Luxo foi convidado, eu estive almoçando no Mateba e tive a sensação de estar em uma grande casa de campo no interior de São Paulo ou, até em cidadezinhas do sul de Minas.

No casarão, você estará almoçando rodeado de uma enorme horta e um lindo lago de carpas que fornece a água corrente que alimenta o sistema de aquaponia para o cultivo de hortaliças e se integra à horta convencional a céu aberto, onde se encontram plantas alimentícias não-convencionais -, legumes, frutas, temperos e ervas que servem também como ingredientes para os pratos que saem da cozinha. “Isso é incrível!”.


A preocupação do casal Paula Zomignani e Ian Guedes é muito grande em relação a natureza, sustentabilidade, meio ambiente e fazer um mundo melhor. Portanto, cumprem em seu restaurante exatamente o que prometem.

 Ian Guedes e Paula Zomignani 

A casa é muito aconchegante, agradável de se passar horas em contato com a natureza, clientes fiéis estão no dia a dia apreciando as novidades que o chef Willian Carvalho prepara em sua cozinha.
A comida é boa, preparada com muito carinho e empenho, produtos selecionados e com gostinho de comida caseira da vovó, com uma releitura atual, elegante e muito saborosa.

Em minha degustação eu iniciei com um Bowl, Salada de Ribeye – Folhas com tiras de Ribeye de Duroc Suíno, queijo parmesão ralado e molho de redução de cacau.
Essa salada estava deliciosa, muito bem pensado pelo chef em usar essa carne como composição do prato. Na verdade, é a copa lombo com gordura e geralmente é encontrada na parte traseira do porco, a picanha suína, que é um corte suculento com uma capa de gordura que preserva a sua umidade. É ideal para grelha, forno e fica excelente nessa composição apresentada como entrada. O Bowl é muito bem servido e dependendo da fome, serve até como um almoço completo.

Salada de Ribeye

Já o prato principal eu não resisti ao encanto da Opção de Carne – Filé a Parmegiana, com arroz e batatas coradas. Que delicia de prato, a carne você cortava com o garfo de tão macia, o molho muito integrado, bem caseiro e na quantidade exata para o prato, já o arroz e as crocantes batatinhas muito saborosos também.

Filé a Parmegiana, com arroz e batatas coradas

Finalizei com duas sobremesas tentadoras e deliciosas. Torta Gelada de Maça e Canela e Brownie da Casa com Ganache – ambas perfeitas, nada muito doce, tamanho ideal e muito saborosas!

Torta Gelada de Maça e Canela e Brownie da Casa com Ganache

No geral, o Mateba Cultura da Terra, é um restaurante, diferente, aconchegante, tudo muito delicado e saboroso. A ideia é ótima, o preço excelente e o atendimento impecável. “Recomendadíssimo” Eu adorei!


Sobre o Mateba
Espaço múltiplo na Vila Madalena reúne agricultura urbana, empório, restaurante e espaço para evento Mateba – Cultura da Terra: estilo de vida que virou negócio.

Empório Mateba

No coração da Vila Madalena, uma casinha com jeitão de interior – inspirada nas construções da idílica São Luiz do Paraitinga, cidadezinha turística do Vale do Paraíba tombada como patrimônio histórico nacional em 2010 -, rodeada por um quintal aconchegante com horta de encher os olhos e dar água boca, serve de cenário para a Mateba – Cultura da Terra, um espaço múltiplo que reúne agricultura urbana, empório, restaurante e espaço para evento.

O projeto revela o estilo de vida partilhado pelo casal Paula Zomignani e Ian Guedes que, em busca de um maior contato com a natureza no dia a dia, uniram propósito e trabalho em um modelo de negócio que valoriza a relação com pequenos produtores e a cozinha “do campo à mesa”, em consonância com o movimento global food revolution, em que conhecer a própria comida, do plantio ao consumo, é ponto fundamental para evolução da consciência em torno da alimentação.

“Percebemos que cada vez mais pessoas compartilham da nossa visão de mundo e do sonho por uma vida mais integral e conectada com o meio ambiente. Então, pensamos: por que não compartilhar e impulsionar esse estilo de vida por meio de um empreendimento que gere negócios para todos?”, explica a empreendedora Paula Zomignani. A Mateba foi criada
integralmente com base nos valores do casal, que se refletem em três pilares principais:
Restaurante e Espaço para eventos
Na cozinha da Mateba são produzidas receitas que valorizam a origem, a qualidade e sazonalidade dos ingredientes. Sob o comando do chef Willian Carvalho, dali saem pratos criativos que prezam pelo frescor e variam diariamente, além de saladas, refrescos, sanduíches e salgados que abastecem o café. Todos os dias, uma lousa anuncia as duas opções de pratos principais: uma delas, sempre vegana. Além destes, saladas reforçadas, que podem ser acompanhadas por alguma proteína, inclusive não-animal, também são opções para um almoço farto na Mateba. Como um restaurante Vegan Friendly, todas as outras áreas do cardápio contam com opções que não levam nenhuma proteína animal.

A seção de sanduíches fica disponível no cardápio da Happy Hour, que acontece às sextas, para acompanhar o chope artesanal da vez – são diversos tipos e produtores que variam -, e conta com exemplares caprichados, como o Choripan (R$ 27) feito com linguiça da Santo Cutelo chapeada, lâminas de tomate e molho chimicurri no pão ciabatta, o Costelinha (R$ 29), com costelinha de porco duroc desfiada, cebola roxa e molho barbecue no pão australiano, ou o Vegano (R$ 29), com
queijo prato à base de castanha-do-pará do Galpão Cucina, caponata de berinjela e cogumelos, servido em pão vegano.

Para um cafezinho no meio da tarde, uma fatia fresquinha de bolo do dia (R$ 6), um pedaço do bolo de queijo (R$ 7) – espécie de pão de queijo, mas com textura de bolo -, ou uma empanada (R$ 8) vão bem com uma xícara de café coado na hora (R$ 7), preparada com um blend da Barista On the Road ou uma das opções de Chás relaxantes (R$ 7), vendidos também no empório. Aos fins de semana, uma programação descolada de eventos, que vai da feira de orgânico a Jam Sessions, agita o espaço.

Agricultura Urbana
No charmoso quintal, um lago de carpas fornece a água corrente que alimenta o sistema de aquaponia para o cultivo de hortaliças e se integra à horta convencional a céu aberto, onde se encontram PANCs – Plantas alimentícias não-convencionais -, legumes, frutas, temperos e ervas que servem também como ingredientes para os pratos que saem da cozinha. Aliás, como uma forma de difundir a ideia de que é possível produzir o próprio alimento em casa, a Mateba também oferece orientação, equipamentos e projetos para a instalação destes sistemas de cultivos em residências.

Empório
O empório Mateba reúne itens de pequenos produtores selecionados pelo casal Paula e Ian durante feiras e viagens pelo Brasil, sempre focados em fortalecer a cadeia produtiva, do plantio ao consumo. São queijos – como os produzidos pelo pai de Ian, na fazenda da família em São Luiz do Paraitinga -, embutidos, geleias, cervejas, vinhos naturais, cachaças e até cosméticos. Entre o setor reservado para o plantio, produtos da Yes We Grow, como vasos, sementes e brotos, e os substratos da Tropikali dão aquela ajuda para quem quer iniciar o cultivo em casa.

Mateba – Cultura da Terra

 

Rua Mourato Coelho, 1427

Vá e comprove, eu adorei!
Por Luis Guilherme Zenga

Sobre Luis Guilherme

View all Posts

LUIS GUILHERME ZENGA – Jornalista de formação, com 25 anos atuando na área, passou por diversas editorias desde Área Têxtil, Moda, Beleza, Comportamento, Cidades e Entretenimento. Há 15 anos escrevendo nas editorias de Gastronomia, como crítico gastronômico, Enogastronomia (Vinhos e Cervejas) e Turismo Gastronômico. Colaborador no GOOGLE MAPS, avaliando Restaurantes visitados e tendo mais de (Cinco milhões e trezentas mil visualizações comprovadas) até a data de 01/2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*